Publicidade

Arquivo da Categoria História da Moda

quarta-feira, 14 de julho de 2010 Bate-papo, Dicas, História da Moda | 08:42

Zoot Suit e a origem do boyfriend blazer

Compartilhe: Twitter

Para quem pensa que o boyfriend blazer (aquele maxi paletó super tendência na temporada de inverno 2010), vale contar que ele não tem exatamente como origem o armário dos namorados e maridos (como seu próprio nome sugere).

No final da década de 1930, início dos anos 1940, jovens negros e hispano-americanos do Harlem, nos Estados Unidos, não sentiam que a Segunda Guerra Mundial dizia lá muito respeito à realidade em que eles viviam e, nessa época, acabou surgindo um estilo bem pouco patriótico – já que usava grande quantidade de tecido (bem contra as regras de racionamento impostas pela Alemanha nazista aos Estados Unidos e à Europa – : os zoot suits, ou melhor,  jaquetas que iam até os joelhos, com ombros eram enormes e calças super largas com pregas e  cintura ia quase no peito.

O estilo era considerado tão ofensivo que, constantemente, os zoot-suiters (como eram conhecidos os moços que se aventuravam a usar tal look) eram espancados por policiais, que os consideravam cidadãos fora da lei com seus ternos subversivos. (!!!).

Olha só, o “boyfriend blazer” em 1940 e Miranda Kerr, atual angel da Victoria´s Secret na mesma tendência em 2010…

Autor: Tags: ,

terça-feira, 13 de julho de 2010 Bate-papo, Dicas, História da Moda | 08:45

Dicas de como fazer boas compras em brechós

Compartilhe: Twitter

O hábito de vestir roupas de brechó (de segunda mão) começou com os estudantes franceses dos anos 1960, que tentavam compensar a falta de dinheiro com criatividade. Quando a Prada reprisou sucessos do passado em suas coleções de roupas e acessórios, a partir de 1996, o “estilo brechó“chegou ao auge. Comprar em lojas de roupas usadas pode ser bem vantajoso por conta do preço (bem menos $$$), porém, é preciso estar super atento para não ficar com look fantasia e nem abarrotar o armário com peças que jamais serão usadas! =)

ilustração Jana Magalhães

Por isso, aqui vão algumas dicas rápidas para quem pretende se aventurar no mundo vintage:

– Para fazer compras em brechós é necessário tempo. Diferente do shopping (que tem a vitrine toda preparadinha para captar nossa atenção e tem vendedoras prontinhas para criar looks), em uma loja de segunda mão tem que ter paciência para encontrar aqueles “achados”.

– Mesmo em brechós, vale a pena procurar qualidade. Alguns defeitos e desgastes podem ser ignorados, afinal, é necessário lembrar que aquelas peças já foram usadas…

– Prove tudo. Não confie no tamanho descrito na peça. As medidas e os tamanhos mudam conforme as décadas.

– Peças que precisam de consertos ou reformas são arriscadas. Além de resultado mini questionável, podem custar bem mais que o preço da peça.

– É bom verificar os acabamentos, especialmente as bainhas. Se estão gastas, vai ser impossível aumentar o comprimento.

– Fique de olho nos forros e as cavas internas. Não leve nada com manchas!

– Botões e aviamentos originais também são importantes. Adaptar a peça com botões modernos pode mudar totalmente a cara da roupa.

– Aproveite peças em couro! Bem tratadas, mantém a aparência por muitas décadas.

E boas compras!

Autor: Tags: , ,

segunda-feira, 28 de junho de 2010 Camafeu, História da Moda | 11:24

O poder do acessório: Anel

Compartilhe: Twitter

A verdade é que acessórios são multiplicadores de roupas. Um vestido usado com determinado colar, fica diferente daquele “montado”com maxi-brincos, que já não é o mesmo quando usado com anéis poderosos. Pensando nisso, vai rolar aqui no História da Moda uma sequência de 3 posts falando de, claro, aneis, brincos e colares! Assim a gente entende um poquinho de onde surgiram, quem usou, e fica gostando cada vez mais desse item de moda que enche as sacolas das consumistas de plantão. Vamos começar pelos aneis! Afinal, não é só no dia em que somos pedidas em casamento que caimos de amores por ele, não é mesmo? Rs Rs

Um dos primeiros a adotar o anel foi o povo asiático da Suméria. (Os sumerianos também foram os primeiros habitantes da Mesopotâmia). Nessa época (por volta de 2500 a.C), os aneis eram feitos de ouro com incrustação da pedra lápis-lazúli.

Depois deles, vieram os gregos: eles gostavam de peças mais grossas e abauladas, com incrustação de grandes pedras redondas. Já na Idade Média, era mais comum encontrar forma ovais.

(1) Anel sumérico de cerca de 2500 a.C, feito de ouro e pedras azuis
(2) Anel minóico, feito de ouro e lápis-lazúli
(3) Anel grego de cerca de 300 a.C
(4) Anel de prata romano
(5) Anel medieval, cerca de 1300 a.C, de ouro com incrustação de safira
(6) Anel medieval (1450) de prata
(7) Anel de 1620 feito de ouro com incrustação de esmeraldam circundada de brilhantes
(8) Anel de 1650 com diamante em trapézio assentado em diagonal sobre base quadrada de ouro
(9) Anel vitoriano (século XIX) com pedra preciosa incrustada em longa chapa vertical
(10) Anel anglo saxão com arabesco en relevo sobre base convexo ângular
(11) Anel de 1550, feito em ouro com arabesco em baixo relevo

Dá próxima vez que vocês passarem por uma loja de acessórios, brinquem de identificar que anel tem inspiração em que época. Diversão garantida!

Autor: Tags: , , ,

terça-feira, 22 de junho de 2010 História da Moda, Peça a peça, Tendências | 09:51

Afinal, o que são clogs?

Compartilhe: Twitter

Desde que Karl Lagerfeld colocou suas modelos de clog na temporada de verão 2010 da Chanel, eis que o tamanco virou febre  e tendência fashionsista no verão europeu.

Prêt-a-porter verão 2010 da Chanel

Clog na vitrine da Prada na George V, em Paris, em junho de 2010

 

Clogs em pés de celebridades

 

Clog significa tamanco em inglês. São altas plataformas de madeira, que podem ser vazadas ou não, e apresentam diferentes formatos. Também podem ser encontrados em forma de sapatilha, com altos solados, ricamente bordados, forrados e pintados. Também são chamados de clogs os tamancos tipicos usados pelos alemães, bretões, holandeses e franceses, feitos de madeira, com bico pontudo virado para cima e solado mais baixo.

(1) Clog bretão esculpido em madeira com tiras de couro
(2) Clog chinês de menino, coberto por seda e bordado em azul e preto
(3) Chopine com sola alta e maciça usada no século XV na Itália
(4) Clog suiço de madeira
(5) Clog japonês com salto vazado negro e sola de palha trançada

Autor: Tags: , , , ,

segunda-feira, 21 de junho de 2010 História da Moda, Peça a peça | 09:23

Masculinizando o look com gravatas

Compartilhe: Twitter

Nós, mulheres, já “roubamos” a calça, o smoking, os sapatos, a camisa e diversos outros itens do guarda-roupa dos homens, certo? E aí que ultimamente tenho visto um acessório pra lá de masculino – e, porque não, charmoso – sendo usado por celebridades bem estilosas: a gravata!

O uso da gravata teve início no reinado do século de Luís XIII, como pequena echarpe, franjada ou arrematada com bico de renda, que envolvia o pescoço, fechando com um nó na frente, deixando cair as pontas. A gravata foi usada na Espanha a partir de 1680 e, na França, a partir de 1690. No decorrer do tempo, esse acessório apareceu das mais diferentes maneiras e estilo. Olhe só:

 

(1) Gravata top francesa de 1856
(2) Gravata-Écharpe de 1830
(3) Gravata com nó na frente de 1840
(4) Gravata flat transpassada e presa por alfinete de pérola de 1890
(5) Gravata ascot puff com gola wing de 1899
(6) Gravata teck de seda com gola wing de 1860
(7) Gravata teck de 1890
(8) Gravata Joinville listrada
(9) Gravata Diretório de 1796. Ela era comum no período do Diretório Francês, feitas com laço de seda, enrolados na diagonal diversas vezes ao redor do pescoço, terminando com um nó e pequenas pontas.

Quem se habilita?

Autor: Tags: , , ,

quinta-feira, 17 de junho de 2010 História da Moda | 02:14

Modas de 1990

Compartilhe: Twitter

Mini resumo

A proposta dessa década foi resgatar o preciosismo e o luxo perdidos ao longo dos tempos… (presença de elementos barrocos e renascentistas). Na segunda metade da década, a moda partiu para algo mais clean, com transparências, dando destaque para os novos materias criados pelas indústrias. Os homens vestiam-se bem clássicos, com alguns toques de modernidade. O uso da assimetria – para as mulheres – virou quase que lei. Mix de cores, formas e texturas e criação de volumes no estilo das mais ousadas. O comprimento permance livre de qualquer limite…

 

Detalhes:

(1) Influência étnica
(2) Assimetria
(3) Transparência
(4) Preciosismo barroco
(5) Jogo de volumes
(6) Sapato com ornamento barroco
(7) Infuência trash
(8) Melange de texturas
(9) Infuência trash
(10) Inspiração renascentista
(11) Minisaia com cinto largo
(12) Sandália com tiras finas
(13) Mule com bico fino
(14) Sapato esporte com bico quadrado
(15) Cinturão com calça fuseau listrada com cintura baixa

Autor: Tags: ,

quarta-feira, 16 de junho de 2010 História da Moda | 01:55

Modas de 1980

Compartilhe: Twitter

Mini resumo

Nessa época foram super marcantes trajes esportivos  clássicos, que não saem da moda assim tão fácil, como o jeans e camiseta Lacoste. A década da geração saúde reforçou o culto ao corpo com inúmeras variações de tecidos elásticos em combinação com várias parcas. Na alta costura, Christian Lacroix aliou a elegância de épocas passadas a um estilo jovem, num retorno a sedução sofisticada. A sensualidade do mediterrâneo ficou com Azzedine Alaia (estilista da Tunísia); já Issey Miyake, insunuando a forma através do movimento do tecido amplo, levava tudo de um jeito assim, mais despojado.  Essa década revelou uma nova forma de ver o corpo ao misturar sobreposições e tecidos.

 

Detalhes:

(1) Influência futurista
(2) Linha V ampla
(3) Influência do estilo Lacroix
(4) Contraposição de volumes
(5) Moda de ginástica
(6) Malharia
(7) Cinto de couro drapeado
(8) Escarpim
(9) Sapato bicolor
(10) Spencer assimétrico
(11) Sandália fechada
(12) Sandália de tiras
(13) Tênis
(14) Sapato fechado

Autor: Tags: , ,

segunda-feira, 14 de junho de 2010 História da Moda, Tendências | 16:49

Modas de 1970

Compartilhe: Twitter

Mini resumo:

A partir da década d 1970 o estilo jovem imperou nos costumes. Thierry Mugler compôs a sexualidade glamourosa e a ficção científica. Jean Paul Gaultier explodiu em excentricidade. Literalmente, todos os comprimentos estavam presentes na moda, em grande variedade de modelos, usados de acordo com vontades e estilos: étnico, hollywoodiano, clássico, glamouroso, executivo, vintage…A Moda passou a ser um estado de espírito. O luxo foi contestado (a redução do poder aquisitivo fizeram cair muito o consumo de alta-costura). Foram questionados conflitos psicológicos, a Guerra do Vietnã, os sistemas políticos e a moda se despojou e refletiu nas ruas a busca pelo essencial em jeans e camisetas. As atrizes Bianca Jagger e Liza Minelli foram exemplos do novo rosto feminino. As mulheres passaram a frequentar nightclubs desacompanhadas e a atuar mais ativamente na política. O traje esportivo e informal passou a ser tendência nos desfiles de prêt-a-porter das grandes grifes.

Detalhes:

(1) Pantalona boca de sino com blusa de mangas longas e decote em V mais chapeu com aba larga
(2) Túnica longa
(3) Minivestido babylook
(4) Bolsa com alça chapa
(5) Bolsa de mão
(6) Óculos de sol com lentes arredondadas
(7) Sandália de tira com plataforma alta, usada com meia colorida e brilhante no estilo dancing days
(8) Sandália de tira com salto anabela
(9) Biquini
(10) Bota de cano médio com salto alto

Autor: Tags: , ,

domingo, 13 de junho de 2010 História da Moda, Tendências | 18:43

Modas de 1960

Compartilhe: Twitter

Mini resumo:

Na década de 1960 a ordem social sofre uma modificação bem intensa. Surge uma nova “aristocracia” na qual jovens talentos impõe uma imagem irreverente. Entre eles estavam artistas, modelos, escritores, designers. Exemplo: Beatles, a modelo Jean Shrimpton, o fotógrafo David Bailey e o ator Terence Stamp. Junto à “beatlemania”, desenvolveu-se uma moda inspirada na arquitetura, com ar moderno e futurista, influênciado pela ida do Homem até a Lua. André Courrèges, David Bailey, Mary Quant, Yves Saint Laurent e Paco Rabanne, apoiados na silhueta em linha A, apresentavam microvestidos e túnicas, usadas com calças compridas cigarette (muitas vezes com brilho sintético). Os jovens se apropriam do look étnico (franjas). Na mesma época, Brigitte Bardot lançou a moda da salopette, até então usada no vestuário tipicamente mexicano.

Detalhes:

(1) Chapeu pétala de 1964
(2) Túnica em linha A futurista com calças cigarette
(3) Vestido Curto com vazado nas laterais
(4) Conjunto clássico Chanel
(5) Capacete “era espacial” de 1964
(6) Gola rolê canelada
(7) Sapatilha bailarina
(8) botas vazadas em estilo futurista, criada por André Courrèges
(9) Cabelo Chanel
(10) Minisaia Mary Quant de 1966
(11) Vestido em linha A com alças cruzadas atrás

Autor: Tags: , , , , ,

sábado, 12 de junho de 2010 História da Moda, Tendências | 19:04

Modas de 1950

Compartilhe: Twitter

Mini resumo:

Cada vez mais consciente do que vestir nas diferentes ocasiões da agitada vida moderna, a mulher da década de 1950 tem à disposição variações nos vestidos de noite, que são tanto justos como amplos. Os chapeus são pequenos e despojados casquetes ou grandes chapeus achinesados. O contraste entre o New Look da Dior e a extravagância de Balenciaga (com influência oriental) podia ser visto também entre as cinturas muito apertadas com saias amplas e vestidos tipo tubo. Casacos em forma de enorme pirâmide ou triângulos de lã para o dia e de faille para a noite, eram usados com saia tubo. Silhueta feminina, despojada e elegante, num contraste de volumes e proporções bem estudado. Glamour e simplicidade no mesmo look.

Detalhes:

(1) Saia reta e blusa com manga japonesa
(2) Duscoat da Dior em linha A e casquete
(3) Túnica em linha A e chapeu vaso
(4) Vestido reto de 1959, com cinto largo e minicasaco de mangas 3/4 acompanhado de pequeno chapeu
(5) Luva drapeada
(6) Chapeu casquete
(7) Amplo chapeu prato coberto com ráfia em camadas
(8) Bolsa fole de mão
(9) Sandália alta com tira na diagonal
(10) Scarpim com salto alto
(11) Sapato alto e raso
(12) Sapato com salto grosso
(13) Bolsa baú
(14) Bolsa de couro mole drapeada
(15) Detalhe de malha justa e curta usada com saia ampla

Autor: Tags: , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. Última